Causas e sintomas da infecção do dente do siso

Causas e sintomas da infecção do dente do siso

Um total de quatro terceiros molares, dois no maxilar inferior e dois no maxilar superior, geralmente entre as idades de 17 e 25 anos, são chamados de dentes do siso. Nem toda a gente os tem. A infecção do dente do siso observada na maioria das pessoas pode perturbar a saúde dos dentes e das gengivas perto dos dentes do siso e pode levar a problemas de saúde gerais com a progressão da doença.

A maioria dos doentes não tem espaço suficiente na boca para que os dentes do siso, que irrompem numa idade em que o desenvolvimento dos maxilares está praticamente concluído, possam irromper correctamente como os outros dentes. Por esta razão, quando os dentes do siso irrompem num ângulo incorrecto de acordo com o seu desenvolvimento, podem ficar encravados no osso ou na gengiva ou algumas partes deles podem ser visíveis.

Com exames dentários regulares, o desenvolvimento dos dentes do siso pode ser monitorizado e as intervenções necessárias podem ser planeadas. Depois de efectuar os exames necessários, o dentista avalia o estado dos dentes através da análise de imagens de raios X.

Se a estrutura do maxilar for adequada e houver espaço suficiente para a erupção dos dentes do siso, não é necessário extrair os dentes. No entanto, se a estrutura do maxilar não for adequada, se criar congestão para os outros dentes e se houver dor ou infecção, os dentes do siso têm de ser extraídos ou removidos cirurgicamente.

Uma vez que os dentes do siso se encontram na parte de trás da boca, são muito difíceis de limpar e manter. Quando os resíduos alimentares permanecem entre as gengivas e os dentes, danificam o dente ao longo do tempo e causam cáries. Para além disso, os dentes vizinhos também se deterioram devido a uma higiene oral incompleta. A cárie progride mais rapidamente nos dentes que sobressaem da gengiva num ângulo inadequado e que são parcialmente visíveis.

Os dentes que se dobram devido ao aperto esfregam contra a bochecha e causam lesões. Normalmente, forma-se um quisto cheio de líquido à volta de alguns dos dentes do siso impactados no maxilar inferior. O quisto danifica outros dentes circundantes e o osso maxilar ao pressioná-los. É necessária uma intervenção cirúrgica para remover o quisto e o dente impactado.

A infecção do dente do siso, quando não tratada, pode espalhar-se para o maxilar, boca, ouvido e garganta, causando graves problemas de saúde. Dor e desconforto durante a mastigação e a mordedura, dificuldade em abrir a boca, dor no maxilar, brancura das gengivas em dentes totalmente impactados, vermelhidão das gengivas à volta de dentes parcialmente impactados ou incorrectamente angulados, gengivite, os sintomas de infecção incluem secreção de pus das gengivas inflamadas, inchaço facial, sangramento das gengivas ao escovar, gânglios linfáticos inchados, febre, arrepios, náuseas, dificuldade em respirar, aumento da frequência cardíaca, dor de cabeça, mau hálito e mau gosto. Os doentes com estes sintomas devem ser tratados com urgência por um dentista especialista.

Os dentes do siso que irrompem no ângulo correcto e que precisam de ser extraídos são extraídos com as fases normais de extracção dos dentes. Os dentes que irrompem no ângulo errado, que estão impactados ou parcialmente impactados são extraídos por intervenção cirúrgica.

Após a extracção dos dentes, deve ser examinado a intervalos regulares, seguindo as recomendações do dentista. Os cuidados orais e a atenção aos alimentos consumidos aceleram a recuperação.

05.06.2023
57
Whatsapp
May Coelho
May Coelho
A clínica Antalya Dent Smile, na Turquia, agradece sua solicitação para tratamento dentário. Será uma satisfação participar na transformação do seu sorriso.
Eu sou a May. 😊
Como posso ajudar?
1