O que é uma radiografia panorâmica dentária?

O que é uma radiografia panorâmica dentária?

A radiografia panorâmica dentária é a técnica de imagiologia médica bidimensional (2D) mais utilizada pelos dentistas e cirurgiões orais para o rastreio geral de problemas orais.

No diagnóstico de doenças orais, o dentista utiliza técnicas de imagiologia médica intra-orais ou extra-orais, dependendo da área a visualizar em pormenor. As radiografias intra-orais incluem a periapical, oclusal e bitewing, enquanto as radiografias extra-orais incluem a panorâmica, a cefalométrica e a tomografia computorizada de feixe cónico.

As radiografias dentárias panorâmicas permitem visualizar toda a boca numa única imagem. É preferível para os pacientes que têm um reflexo de vómito contra as radiografias intra-orais.

O método de imagiologia radiológica realizado com feixe de raios X contém radiação ionizante, embora em doses baixas. De acordo com as avaliações de risco, não há qualquer dano na sua aplicação em adultos e crianças com mais de 5 anos, mas se houver a possibilidade de estar grávida, o tratamento deve ser adiado, informando o dentista. Uma vez que o tempo de exposição é de aproximadamente 20 segundos, não é adequado para crianças com menos de 5 anos e pessoas com deficiência.

A preparação para a radiografia consiste em várias etapas. Em primeiro lugar, são removidas jóias, óculos, objectos metálicos e próteses. As radiografias com um dente implantado não têm quaisquer desvantagens. Para evitar que outras partes do corpo sejam afectadas pela radiação, é usado um colete de chumbo protetor de radiação de dupla face.

A aplicação é normalmente efectuada de pé, mas o dispositivo também pode ser adaptado a doentes que utilizem uma cadeira de rodas. A cabeça, a testa e o queixo do doente são centrados com suportes. Para um alinhamento correto dos dentes, é colocada na boca uma barra de mordida com uma bainha de plástico descartável.

Para obter uma imagem nítida e compreensível, o doente mantém-se imóvel, sem se mexer. O técnico de raios X inicia a exposição, direccionando o feixe de raios X para a área relevante. O aparelho de raios X desenha um semicírculo movendo-se entre as articulações dos maxilares. Depois de concluída a exposição, o aparelho de raios X cria a imagem digital. O dentista facilita o diagnóstico efectuando ajustes de contraste e brilho na imagem digital.

A imagem bidimensional obtida com uma radiografia panorâmica dentária é formada pela sobreposição de diferentes estruturas anatómicas constituídas por dentes superiores e inferiores, nervos, seios nasais e ossos maxilares. As anomalias nestas estruturas são diagnosticadas. A estrutura curva do maxilar é mostrada no plano bidimensional numa forma plana e aberta. As sombras dos tecidos moles e das cavidades de ar podem obscurecer os tecidos duros.

Através da imagem de raios X, são feitos diagnósticos como a perda de tecido no osso maxilar em resultado de doenças periodontais avançadas, quistos e tumores nos ossos maxilares, cancro oral e da mandíbula, cáries dentárias, infecções gengivais, dentes do siso e outros dentes impactados, perturbações das articulações da mandíbula e sinusite.

Enquanto o diagnóstico dos tecidos duros é efectuado por métodos radiográficos, o diagnóstico dos tecidos moles é efectuado por ressonância magnética (RM). Atualmente, prosseguem os estudos devido aos desenvolvimentos tecnológicos que permitem visualizar simultaneamente os tecidos duros e moles.

17.06.2023
46
Whatsapp
May Coelho
May Coelho
A clínica Antalya Dent Smile, na Turquia, agradece sua solicitação para tratamento dentário. Será uma satisfação participar na transformação do seu sorriso.
Eu sou a May. 😊
Como posso ajudar?
1